Compartilhe
essa notícia
Vinhedo / 11/12/2013 09:21 - Atualizada em 11/12/2013 20:35
Acusado de homicídio no São Joaquim é condenado a 12 anos
Ele ainda pode recorrer da decis√£o e segue em liberdade


Após 11 horas de julgamento, Luis Adolgo Martins foi condenado a 12 anos em regime fechado. Porém, ele pode decorrer da decisão e segue em liberdade.



Confira abaixo a cobertura completa do júri popular:



 



20h30 - Réu tem direito de recorrer da decisão e segue em liberdade. 



20h11 - Condenado a 12 anos em regime fechado.



20h04 - Jurados retornam e nervosismo toma conta do público presente. 



19h57 - Juiz, defesa e acusação retornam para o plenário.



19h47 - Expectativa pela sentença é grande. Réu aguarda sozinho no plenário, onde ficam normalmente os vereadores. Público superlota os assentos da Câmara.



19h42 - Confirmado. Jurados estão votando.



19h40 - Promotor teria desistido da réplica, fato que descarta a tréplica. Jurados deixaram o plenário para definir o término do julgamento.



19h15 - Determinado mais um intervalo.



19h14 - "Não há absolutamente nada que ligue o réu aos fatos", diz o advogado de defesa, que acaba de finalizar sua explanação.



18h51 - "Que aqui se faça só uma coisa, que é a tão procurada justiça", diz o advogada de defesa, que está próximo de encerrar sua explanação. Em seguida, pode haver réplica do Ministério Público. Nesta caso, pode ter também tréplica da defesa. 



18h42 - Júri, que pode ser o mais longo da história de Vinhedo, já dura mais de 9 horas.



18h15 - Réu chora durante a apresentação da sua defesa. 



18h09 - Júri recomeça com a exposição do advogado de defesa, Paulo Roberto da Silva Passos.



17h55 - Intervalo de 5 minutos.



17h50 - Advogada fala de testemunha que deu uma versão à Polícia e que mudou o depoimento em juízo.



17h39 - Assistente da acusação, a advogada Vera Machado, inicia sua exposição ao júri.



17h32 - "É claro que não temos um caso cristalino, os senhores vão ter que juntar tudo o que eu falei", finaliza o promotor.



17h28 - Promotor quer que seja feita Justiça também quando o réu pertence à elite. 



17h11 - Promotor prossegue no trabalho de convecimento dos jurados sobre a autoria do crime.



16h54 - Para o promotor, falsas denúncias tiveram objetivo de confundir a investigação e desviar o foco.



16h37 - Promotor Rogério Sanches: "se eu tivesse 1% de dúvida sobre o que aconteceu no dia 1º de março, eu pediria a absolvição".



16h23 - Tem início a exposição da acusação, feita pelo promotor Rogério Sanches e a assistente Vera Machado.



16h20 - Réu disse que quando era procurado ficou no seu endereço de São Paulo e que nunca foi procurado lá.



16h09 - "Eu sei que eu estava trabalhando, eu não estava no local dos fatos".



16h00 - Tem início um dos momentos mais aguardados: o depoimento do réu, Luis Adolfo Martins.



15h53 - Juiz determina novo intervalo.  



15h35 - Plenário está lotado com amigos e familiares tanto da vítima, quanto do acusado. 



15h16 - Carla Arruda participou das investigações sobre o crime. "Durante as investigações, nada é desprezado".



15h04 - Recomeça o julgamento. Próxima testemunha é investigadora de polícia em Vinhedo.



14h47 - Presente ao julgamento, o réu Luis Adolfo Martins, que está em liberdade, caminhou pelo plenário e comeu algumas bolachas.



14h40 - Durante o intervalo, jurados permanecem em uma sala, acompanhados por funcionários do Fórum.



13h56 - Termina o depoimento do delegado e o juiz determina intervalo de uma hora para o almoço.



13h55 - Delegado responde perguntas da assistente de acusação



13h33 - De acordo com o delegado, homicídios sem testemunhas oculares são os mais comuns.



13h32 - Delegado ainda fala e agora é questionado pelo Ministério Público, que faz  a acusação.



12h57 - Próxima testemunha é o delegado Álvaro Santucci, que presidiu o inquérito do caso.



12h51 - Mais um intervalo.



12h28 - Próxima testemunha é uma engenheira.



12h07 - Terceira testemunha é um segurança do residencial onde ocorreu o crime.



11h55 - Intervalo de 15 minutos.



11h11 - Próxima testemunha é um funcionário do Condomínio São Joaquim, arrolado também pela acusação. 



11h02 - Termina o depoimento da perita da Instituto de Criminalística. 



10h37 - Começa o depoimento da primeira testemunha. É uma perita que fez a reconstituição do crime.



10h25 - Terminada a fase de leitura do processo por parte dos jurados.



10h15 - Jurados fazem a leitura do processo. Exposições da defesa e acusação ocorrerão em seguida.



9h59 - Plenário da Câmara foi reservado por dois dias, mas a expectativa é que o julgamento termine hoje.



9h48 - Corpo de jurados é composto por seis homens e uma mulher. 



9h46 - Jurados se posicionam à esquerda do acusado, de frente para a defesa e a acusação.



9h43 - Juiz Fábio Marcelo Holanda sorteia sete jurados. 



9h34 - O réu, Luis Adolfo Martins, está presente.



9h30 - Tem início o júri popular.



9h19 - Prestes a começar, julgamento aguarda chegada de algumas testemunhas. Advogado de defesa está presente. 


Fotos da notícia
Caso no S√£o Joaquim est√° sendo julgado na C√Ęmara
Fabrício De' Grandis

Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinat√°rio
Email destinat√°rio