Compartilhe
essa notícia
Cidades / 09/04/2014 13:51 - Atualizada em 10/04/2014 15:45
Páscoa deve gerar 4.700 empregos novos na RMC
Data é uma oportunidade para entrar no mercado de trabalho


Para a Páscoa, devem ser contratadas na Região Metropolitana de Campinas cerca de 4.700 pessoas, um aumento de 3,98% em relação ao ano passado. As informações são de um levantamento divulgado pela Associação Comercial e Industrial de Campinas- Acic.



As demais datas, como o Dia das mães, Dia dos Namorados e a Copa do Mundo, também contribuirão para o aumento das contratações. Para o Dia das Mães em maio, por exemplo, devem ser contratadas 6.119 pessoas na RMC. A previsão é que, considerando todas as datas juntas, sejam contratados 15.075 funcionários temporários no primeiro semestre de 2014 na RMC. Se também considerada a mão de obra formal, o total de contratações na RMC será de 35.125.



Oportunidade



O aquecimento do comércio em datas comemorativas é uma oportunidade não só para o varejo, que pode aumentar as vendas, mas também para aqueles que estão em busca de emprego. Para Adriana Flosi, presidente da ACIC, o trabalhador deve considerar a ocasião como uma chance valiosa. “O lojista está focado, é claro, em aumentar suas vendas nas datas comemorativas, mas ele sabe que para isso precisará de pessoas competentes que atendam bem seu público, que aumenta consideravelmente nessas ocasiões. Portanto, esse é um ótimo momento para quem deseja mostrar sua competência e ocupar um espaço definitivo no mercado”, afirmou.



Para Fabíola Lencastre, diretora da empresa de recursos humanos Feeta, as empresas, de fato, consideram manter o funcionário temporário em seu quadro de colaboradores após o término da data comemorativa. “A empresa pode viabilizar a contratação se houver vagas efetivas a serem preenchidas, pois ela teve a oportunidade de já ter avaliado o profissional na prática da atividade no dia a dia, junto à cultura da organização, aos times que já estão estabelecidos. Enfim, a assertividade do processo de recrutamento e seleção passa a ser maior”, explicou.



Para o trabalhador, trata-se de uma questão de visualizar na vaga temporária uma oportunidade permanente, afinal, até mesmo o processo de contratação da empresa costuma ser o mesmo para ambos os casos. “A contratação de um funcionário temporário deve seguir a mesma regra de avaliação de um funcionário efetivo em relação a competências técnicas e comportamentais. Por isso, os profissionais que encaram a vaga temporária com comprometimento, profissionalismo e motivação têm grandes chances de serem efetivados”, acredita Fabíola.



Tratamento



Já no caso das empresas, além da preocupação com as vendas, o desafio está em administrar todas as contratações e o relacionamento com os funcionários temporários, que deve ser igual ao estabelecido com o funcionário efetivo. “O que muda é o pacote de benefícios. Em termos de treinamento, integração e engajamento com a atividade, a conduta é a mesma, orientando o resultado do profissional no posto de sua responsabilidade”, defende Fabíola.


Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinatário
Email destinatário