Compartilhe
essa notícia
Cidades / 14/11/2014 10:39 - Atualizada em 14/11/2014 10:39
Procura por crédito tem aumento 2,8% em outubro


A quantidade de pessoas que buscou crédito em outubro cresceu 2,8% na comparação com setembro. As informações são do Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito.



Contudo, no acumulado de janeiro a outubro deste ano, a demanda do consumidor por crédito acumula queda de 2,5% perante o período de janeiro a outubro de 2013.



De acordo com os economistas da Serasa Experian, a maior quantidade de dias úteis em outubro/14 frente a setembro/14 (23 contra 22) e a data comemorativa do Dia das Crianças impactaram positivamente a demanda do consumidor por crédito durante o mês passado. Apesar desta alta, a demanda do consumidor continua em queda no acumulado do ano tendo em vista o cenário mais adverso ao crédito (juros em elevação, confiança dos consumidores deprimida).



Análise por renda



Em todas as faixas de renda houve avanço da demanda por crédito em outubro: 3,3% para quem ganha entre R$ 5.000 e R$ 10.000 mensais; 3,1% para os que recebem entre R$ 2.000 e R$ 5.000 mensais; 3,0% para aqueles que ganham entre R$ 1.000 e R$ 2.000 por mês. Para os que têm renda mensal superior a R$ 10.000, a procura por crédito cresceu 2,8%. Os menores avanços foram registrados nas faixas mais baixas de rendimento mensal: 2,6% para os que recebem entre R$ 500 e R$ 1.000 por mês e 2,5% para os consumidores cuja renda mensal é inferior a R$ 500 mensais.



No acumulado do ano (janeiro a outubro de 2014), a maior queda na busca por crédito ocorreu para os consumidores que ganham até R$ 500 por mês (recuo de 18,1% frente a janeiro a outubro de 2013). Os consumidores de mais altas rendas, isto é, os que ganham entre R$ 5.000 e R$ 10.000 e os que recebem mais de R$ 10.000 mensais exibiram recuos quase idênticos: 6,1% e 6,3%, respectivamente. Os consumidores com renda mensal entre R$ 500 e R$ 1.000 exibiram queda de 3,1% e os que ganham entre R$ 2.000 e R$ 5.000 por mês diminuíram em 1,8% suas buscas por crédito nos primeiros dez meses de 2014. Apenas os consumidores cujo rendimento se situa entre R$ 1.000 e R$ 2.000 por mês avançaram sua procura por crédito: alta de 3,0% frente ao período de janeiro a outubro do ano passado.


Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinatário
Email destinatário