Compartilhe
essa notícia
Cidades / 04/03/2016 17:12 - Atualizada em 04/03/2016 17:12
Mercado cada vez mais exige profissionais de alto rendimento


Fazer mais, melhor, mais rápido e com menos. A necessidade de se cumprir essa premissa nunca foi tão atual. “A realidade econômica empurra as empresas a produzirem o mesmo resultado com cerca de 15% menos pessoas, na melhor das hipóteses”, explica Gustavo Rueda, diretor regional da consultoria Net Profit, que dá algumas dicas para melhorar a produtividade da equipe e atender a demanda por profissionais de alto rendimento do mercado.



Segundo o consultor, um dos vilões no cumprimento das metas é a confusão dos gestores em relação ao objetivo de sua própria função. “Quando são questionados sobre qual sua principal atribuição, executivos e empresários respondem que passam boa parte do seu tempo resolvendo problemas e conflitos, tanto os que eles mesmos causam quanto os gerados pelas equipes, e isso os faz gastarem muito tempo e energia. Porém, o que um líder deve fazer é ativar o melhor dos liderados e, sobretudo, dar lucro”, afirma Gustavo.



Outra confusão no ambiente corporativo é em relação à produtividade e à efetividade. “Se pensar em um lutador, produtividade é quantos socos ele consegue dar em um minuto. Por outro lado, ser efetivo significa acabar com a luta o mais rápido, se possível com apenas um golpe, certeiro”, define.



Conhecimento, habilidade e atitude são necessários para que um profissional seja produtivo. “O que encontramos no mercado atualmente são pessoas cheias de diplomas com curso superior, pós-graduação e mestrado, mas está faltando atitude. Os resultados só aparecem quando se estabelece ritmo, intensidade e volume na aplicação do conhecimento”, detalha.



Segundo Gustavo, no geral as pessoas utilizam cerca de 40% de sua potencialidade no dia a dia. “Imagine os ganhos para a empresa, se ele pudesse atingir 70% desse potencial”, provoca.



Percebendo a necessidade das empresas em treinar seus profissionais para o melhor desempenho, a Net Profit criou uma metodologia aplicada no programa chamado High Performance Executive (HPE). “Já treinamos 4 mil profissionais em todo o Brasil, divididos em 200 turmas. Um dos pontos mais interessantes do treinamento é quando os participantes criam projetos de melhorias na empresa em que atuam, os quais devem gerar lucro ou diminuir custos. Sempre me surpreendo com as ideias. Elas já estavam lá, só precisavam de um ambiente favorável para se concretizarem”, acredita o diretor.



Dicas para melhorar a produtividade:



Reveja os processos – sente lado a lado dos atendentes e observe a rotina, sempre se perguntando se todas aquelas etapas são realmente necessárias. Você irá se surpreender em como existem processos que não são mais necessários, mas que continuam a ser feitos por nunca terem sido revisados



Ouça sua equipe – pergunte o que pode ser feito para melhorar a produtividade de todos, ninguém melhor do que os próprios profissionais para falar o que pode ser feito



Flexibilize a burocracia – teste reduzir os níveis de aprovação e passar maior responsabilidade aos atendentes, muitas vezes, o tempo que se perde querendo garantir a perfeição em um processo é muito mais custoso do que uma eventual falha



Reveja as métricas – os profissionais são guiados por suas métricas e algumas métricas de micro gerenciamento podem estar prejudicando sua produtividade e tirando o foco do objetivo macro. Busque reduzir o número de métricas e focar no que é mais importante, experimente incluir metas de produtividade



Novas tecnologias - busque estar sempre atualizado, algumas tecnologias permitem duplicar ou até triplicar a capacidade de um mesmo colaborador, enquanto outras permitem eliminar determinados serviços. Por exemplo, dê suporte remoto ao invés de ir até o cliente, quando possível


Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinatário
Email destinatário