Compartilhe
essa notícia
Vinhedo / 08/03/2016 14:35 - Atualizada em 09/03/2016 14:57
Temporal provoca danos nas tubulações de água da cidade
Sanebavi diz que trabalha para normalizar a situação nos bairros


Desde as 20h de segunda-feira, 7, após a forte chuva que caiu em Vinhedo, a Sanebavi trabalha para corrigir problemas nos pontos mais críticos do município junto da Defesa Civil, informou a autarquia, principalmente no abastecimento de diversos bairros.



De acordo com a Defesa Civil, o município fica localizado na jusante e, por isso, recebeu grande quantidade de água oriunda de Louveira, que atingiu o índice de 83 milímetros em menos de duas horas, volume equivalente ao esperado para cinco dias de chuva.



Dentre as ações prioritárias, a Sanebavi informou que trabalha na normalização do abastecimento de água na Capela. A região foi uma das mais prejudicadas com o temporal e o grande volume de água ocasionou o rompimento da rede de abastecimento de 4 polegadas no Jardim Eldorado deixando parte do bairro sem água.



De acordo com o superintendente, Danilo Ferraz, a autarquia está fazendo o possível para recuperar os estragos o mais rápido possível. “Estamos com o nosso pessoal todo nas ruas buscando socorrer as áreas mais atingidas da cidade. Na estrada da Capela já iniciamos o reparo na rede de abastecimento e a previsão é de que o trabalho seja concluído até a tarde”, afirmou.



Enquanto isso, o Rio Capivari transbordou, atingindo a lagoa de captação da ETA II, que abastece a Capela, impedindo que a estação opere. Com isso, a caixa de reserva de água tratada encontra-se em nível baixo, comprometendo o fornecimento de água durante o dia.



No Bairro Pinheirinho, a lagoa de captação ficou totalmente submersa fazendo com que a captação fosse interrompida para a ETA 1. Neste local está sendo feita a troca das bombas que queimaram. Outra ocorrência no Pinheirinho foi uma cratera aberta pela chuva na Rua da Servidão, que acabou cedendo em mais de 10 metros de extensão e atingindo uma profundidade de 5 metros, fazendo com que a tubulação de água e esgoto cedesse, deixando parte do bairro sem água. Ao longo do dia a comunidade será informada sobre a normalização do abastecimento, garantiu a Sanebavi.



Já no Condomínio São Joaquim, a lagoa principal transbordou, inundando diversas ruas próximas. Em outro ponto, onde passa a galeria de águas pluviais próximo à divisa com a Rodovia Anhanguera, o muro do condomínio não suportou o volume de água e cedeu.



Desde a noite de segunda, as equipes da Sanebavi monitoram e tomam as providências de reparos na Represa I, que transbordou, danificando a rede de águas pluviais que passa pela área de estacionamento, atingindo também a tubulação do poço artesiano localizado próximo à sede dos Aposentados, na Vila Planalto, que contribui para o abastecimento da ETA I.



As estações elevatórias de esgoto do Capivari e do Marambaia, que tiveram as bombas danificadas, receberão novos equipamentos.


Fotos da notícia
Região da Capela foi uma das mais prejudicadas
Arquivo JV

Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinatário
Email destinatário