Compartilhe
essa notícia
Cidades / Saúde 14/04/2017 02:03 - Atualizada em 14/04/2017 02:03
Em 2016, Brasil registrou mais de 1,9 mil óbitos por H1N1
Confira os mitos que envolvem a doença


O número total de casos confirmados de influenza em 2016 alcançou 12.174, conforme dados do Ministério da Saúde. As complicações causadas pelo conjunto dos vírus influenza levaram à óbito 2.220 pacientes, sendo 1.982 (89,5%) decorrentes de influenza A (H1N1), 164 (7,4%) influenza A não subtipado, 59 (2,7%) por influenza B e 10 (0,5%) influenza A (H3N2).



O estado com maior número de óbitos por influenza foi São Paulo, com 38,3% dos registros. Os dados foram coletados de 3 de janeiro até 31 de dezembro de 2016.



Segundo a Organização Mundial de Saúde a vacinação é a forma de prevenção mais efetiva contra a gripe.  Outras formas de prevenção também incluem: lavar as mãos e bons hábitos de higiene, como cobrir a boca ao espirrar.



“No ano de 2016 houve uma antecipação do padrão de circulação dos casos de H1N1 no Brasil. Por isso, é muito importante a conscientização da população sobre a importância da prevenção, devido à imprevisibilidade da circulação das cepas do vírus influenza”, afirma Bárbara Furtado, gerente médica de vacinas da GSK.



A composição das vacinas de influenza é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e varia a cada ano.



 



Formas de prevenção



Para ser prevenir é importante lavar as mãos e manter bons hábitos de higiene, como cobrir a boca e o nariz quando for tossir ou espirrar, e através da vacinação anualmente.5,6



 



Mitos sobre a Gripe:



Mito 1



A vacina contra a gripe não funciona.



Falso. A vacina contra a gripe pode prevenir a gripe. De acordo com importantes organizações de saúde, a vacinação é um método efetivo para ajudar na prevenção da gripe ou reduzir a gravidade da doença.



Mito 2



A gripe é igual a um resfriado



Falso. Na gripe os sintomas como febre, tosse e calafrios se desenvolvem muito rapidamente. Você se sentirá cansado e pode ter que ficar em repouso. As complicações da gripe podem gerar afastamento do trabalho, hospitalizações, e em alguns casos, podem levar até ao óbito. Já o resfriado apresenta sintomas geralmente mais leves.



Mito 3



A vacina contra a gripe pode deixar você gripado.



Falso.  Os vírus presentes nas vacinas contra a gripe foram tratados de forma que não são ativos. Isso significa que eles não estão vivos e não conseguem deixar você doente.



Mito 4



Você se sentirá muito mal após tomar a vacina contra a gripe.



A reação mais comum após tomar a vacina contra a gripe é dor e inchaço no local da injeção. Outras reações podem incluir febre leve ou dores musculares. As vezes essas reações podem ser confundidas com a gripe, mas não são a doença, e geralmente duram 1 ou 2 dias após a vacinação.



Mito 5



Antibióticos podem tratar a gripe.



Os antibióticos podem tratar infecções causadas por bactérias. Mas como a gripe é uma infecção causada por vírus - e não por uma bactéria - os antibióticos não podem fazer nada para combatê-la. A vacinação contra gripe é uma boa forma de evitar essa doença. Também é importante manter bons hábitos de higiene e lavar mãos regulamente.



 


Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinatário
Email destinatário