Compartilhe
essa notícia
Vinhedo / 09/10/2017 15:09 - Atualizada em 20/11/2017 15:33
Você educa seu filho para pensar?
Escola não é carteira. Escola é um ambiente que proporciona o aprendizado


Vivemos em um mundo cada vez mais marcado por três aspectos: a globalização, a urbanização e a relativização.  Conceitos como interdependência, senso de responsabilidade coletiva e o pluralismo de ideias se multiplicam com rapidez através dos meios de comunicação. Essa velocidade faz com que todos nós e nossos filhos sejamos bombardeados por informações não oriundas de pesquisa, análise e reflexão, mas sim, da superficialidade e trivialidade.



Este ambiente aparentemente complexo impõe a nós, pais e educadores, o grande desafio em solucionar qual seria a melhor abordagem no processo educacional de nossos filhos a partir do ambiente familiar e por extensão, escolar, a fim de desenvolver neles senso crítico saudável?



As crianças são naturalmente curiosas, nascem com as competências para compreender, raciocinar e comunicar-se, para que isso aconteça, elas precisam estar inseridas em um ambiente que não sufoque as habilidades naturais delas em métodos condicionados voltado ao consumismo, e sim, que produza a reflexão, a criatividade e aplicação do conhecimento adquirido em prol da sociedade.



Costumo ilustrar que a criança é como uma semente, na qual estão estabelecidas todas as informações daquela preciosa “plantinha”: o tamanho, tipo de fruto e flores, as cores, qual espécie pertence, quanto tempo médio de vida, que contém uma identidade e todos os recursos internos para se desenvolver; porém, essa “plantinha” também necessitará que os recursos externos favoreçam para uma germinação saudável e a semente cumpra o papel para qual foi estabelecida. Nossa educação moderna tem sufocado milhares de “sementinhas” que não têm conseguido alcançar os belos e saborosos frutos e as lindas e perfumadas flores em época de primavera; quanto não, os sistemas educacionais atuais intumescem as pequenas “sementinhas” que geram grandiosos frutos e flores, bonitos aos olhos, contudo sem sabor e sem perfume;



Educar uma criança é trabalhar em um projeto de vida!



“Escola não é carteira. Escola é um ambiente que proporciona o aprendizado”, diz a Diretora Pedagógica, Emanuele Martins, com 17 anos de professorado.



As famílias e escolas devem adotar práticas educacionais que promovam o que é essencial (daquilo que é necessário para a existência de algo) com os componentes certos (daquilo que constitui algo) para o aperfeiçoamento de seus filhos, cujo são: a filosofia, o método e o currículo.



A FILOSOFIA da educação é corpo interno de sabedoria que governa todas as escolhas, as decisões, as políticas e os métodos educacionais de instrução e disciplina. Ela afeta quem ensinará, a escolha do currículo, o governo na escola, disciplina em classe, programas estudantis e os frutos produzidos por cada aluno individualmente.



O MÉTODO ou metodologia é o tratado sobre os caminhos para se chegar a um fim, é a disposição adequada, o processo, arranjo natural das coisas, a maneira de se fazer algo. O método de uma educação deve evocar o coração e a mente da criança, trazendo entendimento, transformando-a de dentro para fora, do pensamento para as suas ações.



O CURRÍCULO é muito mais que conteúdos e disciplinas, do que um curso de sobrevivência, precisa ser capaz de equipar e treinar plenamente nossos jovens como lideres virtuosos para cada esfera da vida. Isso exige o hábito consistente de pensamento e raciocínio a partir da verdade. A educação requer um currículo vivo que inspire e cultive a mente e coração da criança.



A Educação Clássica pela Abordagem por Princípios torna o aprendiz um produtor e estabelece as habilidades e caráter de erudição (vastos conhecimentos científicos e literários).



O aluno de hoje recebe muitas matérias mastigadas, mas nunca é ensinado a aprender por meio de pesquisa e investigação.



A Educação Clássica Confessional com Abordagem por Princípios, no decorrer da história, inspirou grandes Instituições de ensino pelo mundo, como a Universidade Livre de Amsterdã, Universidade de Princeton, Harvard College, Universidade Yale, Stanford, Princeton, Cambridge, Oxford, entre muitas outras.



Por isso, a Educação por Princípios dissemina uma cultura de excelência as nossas crianças com propósito e impacto, gerando Pensadores que influenciarão a nossa Nação com equidade e altruísmo!



Qual tipo de ensino queremos proporcionar aos nossos filhos?



Para conhecer mais sobre Educação por Princípios ACESSE: www.colegiocristaoattos.com.br/ep


Fotos da notícia
Colégio Attos traz a abordagem por princípios na Educação

Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinatário
Email destinatário