Compartilhe
essa notícia
Cidades / Saúde 24/01/2018 18:31 - Atualizada em 27/01/2018 18:58
Santa Casa de Valinhos começa a monitorar equipamentos pela internet


A Santa Casa de Valinhos implementou um projeto de identificação e localização dos equipamentos da UTI, que deve dificultar possíveis furtos e desvios, além de até mesmo diminuir custos com manutenção. Com o uso de dispositivos que emitem sinais que são captados por antenas conectadas à uma central de controle, responsável por conferir e armazenar os dados em um servidor.



O superintendente do hospital, Edson Manzano, explica que o projeto surgiu da necessidade de atualizar o inventário, monitorar os deslocamentos e localizar os dispositivos. "O sistema de rastreamento em tempo real dificulta desvios e furtos, facilita a localização dos equipamentos para o atendimento do paciente, diminui alguns custos de manutenção e agiliza as auditorias dos ativos. Substitui controles que, até então, eram feitos manualmente. Conseguimos otimizar melhor os nossos recursos", destaca Manzano.



A iniciativa foi realizada em parceria com as empresas Taggen Soluções IoT e Biocam Equipamento Médico-hospitalares, onde todos os dados são integrados ao sistema Genesis de Engenharia Clínica, para que sejam analisados pelo Watson da IBM, otimizando assim os recursos do hospital.



A implantação do projeto permite atender as normas vigentes de inventários anuais e também a manutenção do certificado ONA (Organização Nacional de Acreditação), que avalia a qualidade dos serviços de saúde.



De acordo com o superintendente, o novo recurso vai ao encontro da meta de estabelecer uma gestão transparente e com melhorias contínuas, aspectos fundamentais para o aprimoramento da administração de uma Santa Casa - hospital filantrópico e sem fins lucrativos, que precisa maximizar o direcionamento dos repasses recebidos dos órgãos públicos e as doações.



Diante do sucesso da iniciativa de IoT, a meta do hospital, agora, é ampliar o projeto de monitoramento e localização, com a instalação dos beacons nos equipamentos do Pronto Socorro e do Centro Cirúrgico, acompanhados dos demais recursos técnicos, já no começo de 2018 e, dessa forma, monitorar, aproximadamente, 100 equipamentos, com resultados positivos no atendimento à população.



"Avaliamos esse projeto de forma positiva e inevitável. As tecnologias de IoT, quando bem aplicadas, são um grande apoio no auxílio a diagnósticos, atendimento de pacientes com mais rapidez e segurança e na gestão. Aqui na Santa Casa também temos um aplicativo em tempo real que permite visualizar o prazo de espera no pronto socorro e receber doações seguras, entre outras facilidades", finaliza Manzano.


Fotos da notícia
Hospital pretende monitorar cerca de 100 equipamentos
Divulgação

Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinatário
Email destinatário