Compartilhe
essa notícia
Vinhedo / 05/11/2018 18:01 - Atualizada em 05/11/2018 18:01
Economia com o hor√°rio de ver√£o abasteceria Vinhedo por seis dias
Iniciativa tem como principal objetivo reduzir o consumo


A economia de energia realizada em Vinhedo com o período de pouco mais de três meses do horário de verão seria suficiente para abastecer a cidade por seis dias. A estimativa, feita pela CPFL Energia que atende 27 cidades do interior e litoral paulista, prevê ainda uma economia de 7,7 mil MWh em sua área de concessão.



Ao melhorar o aproveitamento da luz natural pela população, a iniciativa tem como principal objetivo reduzir o consumo de energia e diminuir a demanda no horário de pico, das 18 às 21 horas.



Em geral, as pessoas chegam em casa a partir das 18 horas, início da noite. Logo, uma das primeiras ações é acender a luz. Na mesma hora, entram em operação a iluminação pública e os luminosos comerciais, por exemplo. No período do horário de verão, as cargas das residências e de iluminação pública passam a operar após às 19 horas, quando o consumo industrial e dos edifícios comerciais começa a cair com o fim do expediente de trabalho.



“Ao se deslocar o horário oficial em uma hora, dilui-se por um período maior o momento que esses equipamentos começam a funcionar. Dessa forma, o ganho do horário de verão, além da economia, está em afastar os riscos de sobrecarga no momento que o sistema elétrico atinge o seu pico de consumo”, afirma do diretor de Operações da CPFL Energia, Thiago Guth. No período de pico, há expectativa de uma redução de 1,0% na demanda de energia, o que contribui para reduzir a geração das termelétricas, mais caras e poluentes.



A quantidade de energia economizada na área de concessão da CPFL durante o horário de verão seria suficiente para atender uma cidade do porte de Alumínio, por exemplo, por 109 dias, Praia Grande por 5 dias, São Roque por 13 dias ou Jundiaí por 1 dia. Esse volume, que representa uma redução de 0,18% do consumo total dos seus 27 municípios, seria suficiente para abastecer 3,1 mil famílias por um ano com um consumo mensal de 200 kWh.


Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinat√°rio
Email destinat√°rio