Compartilhe
essa notícia
Cidades / 04/12/2018 17:57 - Atualizada em 04/12/2018 17:57
Saldo de empregos em outubro na cidade é positivo, mas diminui
Regi√£o tamb√©m realizou mais admiss√Ķes do que desligamentos no per√≠odo


A cidade de Vinhedo registrou em outubro saldo positivo na geração de empregos, mantendo o crescimento desde o mês de julho. Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados na terça-feira, 28, mostram, no entanto, que a geração de vagas foi a menor dos últimos três meses, ofertando apenas 32 vagas.



Neste período foram realizadas na cidade 1.090 admissões e 1.058 desligamentos, uma variação de 50,74% positiva. O setor que mais contratou foi a indústria da transformação com 69 vagas, seguido do comércio que abriu 40 novas oportunidades, agropecuária com 5 e construção civil com 2. Por outro lado, o setor de serviços e utilidade pública registrou uma queda de 89 vagas.



O saldo do mês de outubro embora positivo, quebra uma série positiva da economia na cidade que ofertou nos últimos três meses 733 vagas, sendo 260 em setembro, 406 em agosto e 67 em julho.



RMC



A Região Metropolitana de Campinas (RMC) fechou o mês de outubro com saldo positivo de 1.371 novos postos de trabalho, segundo análise do Observatório PUC-Campinas. O número, porém, é menor se comparado a setembro, que registrou saldo de 1.624 colocações. Este é o segundo mês consecutivo de queda na oferta de empregos da região conjunta.



As oportunidades na região se concentraram nas atividades de serviços e comércio, que possibilitaram a inserção de 1.738 pessoas no mercado de trabalho. Por outro lado, o segmento da Construção Civil e a Indústria de Transformação – que freou o crescimento observado no mês de setembro – foram responsáveis por reduzir o saldo de empregos na região em razão do desligamento de trabalhadores.



Para a economista da PUC, Eliane Navarro Rosandiski, responsável pela análise dos dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o momento é consequência das incertezas ainda presentes no país. “A redução de emprego está, certamente, relacionada às expectativas quanto aos rumos da política econômica”, finalizou.



O salário médio dos admitidos na RMC foi de R$ 1.745,59. Contudo, os profissionais com nível de ensino médio, que ocuparam grande parte dos cargos oferecidos no período, recebem uma remuneração 14% menor.



 


Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinat√°rio
Email destinat√°rio