Compartilhe
essa notícia
Cidades / 18/12/2018 15:38 - Atualizada em 02/01/2019 15:47
Valinhos estima safra de 3,6 mil toneladas de figo em 2019


A pouco mais de um mês da abertura do principal evento turístico de Valinhos, a Festa do Figo e a Expogoiaba, que em 2019 completam 70 e 25 anos respectivamente, informações do Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico apontam que a safra de figo 2018/2019 deve chegar a 3,6 mil toneladas e movimentar em torno de R$ 9 milhões. A expectativa para a safra de goiaba é de 14 mil toneladas e R$ 60 milhões de faturamento.



As semanas de baixa temperatura ocorridas na primavera ocasionaram atraso de um mês na safra, segundo Luciana Passos, diretora do Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. O clima tem impacto direto na produção de figo e goiaba de Valinhos. Em 2017, em função da estiagem, houve queda na produção.



Segundo Pedro Pelegrini, da Associação Agrícola de Valinhos, o atraso na safra, em decorrência das semanas mais frias, já está constatado entre os produtores. “Só iremos ter mesmo uma noção mais clara da safra a partir de janeiro. O figo é uma fruta que sente muito essas alterações. Em relação à goiaba, estamos bastante otimistas sobre a produção e um pouco preocupados com o preço. Mas acredito em uma forte produção nos períodos de janeiro a abril”, disse Pelegrini.



Atualmente Valinhos possui 300 mil pés de figo e cada planta produz em média 7,5 engradados de 1,6 quilo cada. Possui ainda 100 mil pés de goiaba espalhados em dezenas de propriedades rurais, especialmente na região da Reforma Agrária, Macuco e Capivari. Cada planta produz em média 40 caixas.



O agricultor Chicão Previtale, um dos maiores produtores de figo da cidade, disse que o atraso no início da colheita não deve afetar a safra deste ano. “O forte da safra acontece mesmo a partir de janeiro, já em plena festa do figo”, disse.



Previtale comentou que, além do mercado interno, muito importante para os agricultores da cidade, o mercado externo, especialmente países da Europa, pesa muito na balança. “Em que pese o atraso, sabemos que aproximadamente 40% da nossa safra é exportada”, afirmou.



 


Fotos da notícia
Semanas frias provocaram atrado na safra

Comentar notícia

Nome
Email
Mensagem
Li e concordo com os termos de uso
Nome remetente
Email remetente
Nome destinatário
Email destinatário